Mulheres Defensoras Ambientais

111

O Fundo CASA criou uma aliança com todos os fundos de mulheres da América do Sul para apoiar Mulheres Defensoras do Meio Ambiente.  Investimos em mulheres que lutam para defender seus direitos, e o de suas comunidades, de proteger seus territórios, manter suas culturas, e melhorar as condições de vida num ambiente saudável, estejam elas nas florestas, no campo ou nas cidades. Conheça alguns exemplos de projetos apoiados: 

Resgate cultural: a cerâmica tradicional das mulheres Waujá – Canarana, Mato Grosso

Em 2012, o Fundo CASA apoiou o projeto Makulatain, com o objetivo de resgatar a cerâmica tradicional Waujá, milenarmente produzida pelas mulheres. Com a preocupação de conservar os aspectos da cultura e tradições relacionadas à fabricação de cerâmica, foram realizadas oficinas de aprendizado envolvendo mulheres jovens e velhas, a fim de revitalizar práticas antigas, e resgatar a relação entre as anciãs e as jovens, ampliando os conhecimentos das jovens sobre a frágil relação da vida do seu povo com a floresta.

A Associação Indígena Tulukai foi criada para defender e representar os interesses do Povo Waujá junto aos órgãos públicos e privados, buscando garantir o cumprimento dos direitos indígenas e valorizar a cultura do povo Waujá. A Associação busca desenvolver atividades nas áreas de saúde, educação e gestão ambiental, e também promover o desenvolvimento de alternativas econômicas sustentáveis para comunidade Waujá, respeitando a preservação da cultura, dos modos tradicionais.

A confecção da cerâmica permitiu organizar uma atividade econômica sustentável que respeita os conhecimentos tradicionais. As oficinas envolveram cerca de 50 mulheres da aldeia Piyulaga do povo Waujá.

 Sem Título-1  Sem Título-2

Mulheres Trançadeiras da Lapinha: trançando um futuro sustentável  – Morro do Pilar, Minas Gerais

A Amalapinha é uma Associação que busca valorizar o modo de vida rural, simples e tradicional, melhorando as condições sociais, culturais, ambientais e econômicas através do aproveitamento dos produtos excedentes da região. A organização realiza cursos de capacitação, orientados principalmente para a população mais jovem, criando instrumentos e saberes para a geração de renda, permanência na comunidade e evitando a chegada do turismo predatório na região. As ações também visam o fortalecimento das tradições artesanais, que ocorrem através das mãos das Mulheres Trançadeiras da Lapinha, com a confecção do chapéu de palha de Indaiá, criando formas de cooperação e valorização do trabalho feminino.

Após a construção da casa de feitio através de um projeto apoiado pelo Fundo CASA em 2008, a Associação sentiu necessidade de se fortalecer reforçando a segurança alimentar da comunidade, garantindo a comercialização dos excedentes de produção das famílias e o beneficiamentos dos produtos pela associação.  Também capacitou os membros da associação em gestão financeira e planejamento com o propósito de ampliar as possibilidades de geração de renda para a comunidade. No ceio deste projeto acabou por nascer a iniciativa de reforçar a o trabalho das Mulheres Trançadeiras da Lapinha, que trabalhavam na confecção do chapéu de palha Indaiá. As mulheres foram capacitadas para melhorar as práticas na gestão, aumentando sua capacidade de produção. Este grupo, com o tempo, tem-se dedicado a outras atividades, mas mantendo o espírito comunitário na geração de renda.

Sem Título-3

Sem Título-4

Conheça os membros da Aliança Mulheres Defensoras do Meio Ambiente na América do Sul:

Ellas – Fundo de Investimento Social | Fondo AlquimiaFondo de Mujeres del Sur | Fondo Lunaria | Fondo de Acción Urgente América Latina | CFEMEA | Fondo de Mujeres Bolivia Apthapi

ÁREAS DE ATUAÇÃO